sexta-feira, 18 de março de 2011

MILLI VANILLI.

Milli Vanilli foi uma dupla de reggae e dance music formada por Frank Farian na Alemanha em 1988, os integrantes eram o afro-francês Fab Morvan nascido no dia 14 de maio de 1966 e o  germano-americano Rob Pilatus nascido em 8 de junho de 1965.
O álbum de estréia da dupla alcançou altas vendas internacionalmente e os premiou com um Grammy de Melhor Artista Estreante em 1990. Entretanto, o sucesso deles virou infâmia, quando o prêmio foi revogado depois da revelação de que os supostos cantores não cantavam no disco.
Farian selecionou para os vocais o rapper Charles Shaw, John Davis e Brad Howell (alguns dão seu nome como Howe) e duas cantoras americanas de meia-idade que moravam na Alemanha as irmãs gêmeas Jodie e Linda Rocco. Eram músicos talentosos mas, invendáveis. Morvan e Pilatus eram dois dancarinos aspirantes a modelos e foram eles que tomaram a frente do projeto.
O primeiro álbum do Milli Vanilli foi All or Nothing, remixado e reintitulado para Girl You Know It's True na versão norte-americana. Cinco singles foram lançados da segunda metade de 1988 até o início de 1990: a faixa-título, "All or Nothing", e os três maiores sucessos do grupo: "Girl You Know It's True", "Baby Don't Forget My Number", e "Blame It On The Rain".
A primeira suspeita da fraude do grupo aconteceu durante um concerto ao vivo no Lake Compounce theme park em Bristol (Connecticut) gravado pela MTV estados unidense em julho de 1989, quando o disco que continha a gravação da música "Girl You Know It's True" emperrou, repetindo inúmeras vezes a frase "Girl You Know It's..", para desespero do duo. Os fãs que assistiam ao show pareceram não se importar e tudo continuou como se nada tivesse acontecido, mas os críticos atacaram Rob e Fab.
Algo que aumentou ainda mais as supeitas da fraude foram as declarações do rapper Charles Shaw, que revelou a um repórter de New York que Morvan e Pilatus na realidade não tinham cantado qualquer música do álbum, no entanto rapidamente retirou suas afirmações (aparentemente recebeu U$1,5 milhões de Farian para ficar calado).
Ainda assim, Milli Vanilli superou todos os recordes em 1990, ficando acima de artistas como Indigo Girls, Neneh Cherry, Soul ll Soul e Tone-Loc.
A fama estava subiu a cabeça da dupla, particularmente a de Pilatus, que tinha um extremo humor e comportamento errático, além do vício em cocaína.

Em uma entrevista à revista Time, Pilatus comparou a si mesmo e o Milli Vanilli com Bob Dylan, Elvis Presley, Paul McCartney e Mick Jagger.
Na entrevista ele disse: Musicalmente, somos mais talentosos do que qualquer Bob Dylan ou Paul McCartney. Mick Jagger não consegue produzir um som. Eu sou o novo Elvis. Mick Jagger não chega aos meus joelhos, quando se trata de carisma no palco!
O público começou a questionar o talento da dupla e espalhou-se o rumor que não eram Morvan e Pilatus os intérpretes das músicas e que a dupla se limitava a fazer uma dublagem. Ao contrário da versão internacional de All or Nothing, os créditos para a versão americana atribuíram claramente as vozes no álbum para Morvan e Pilatus, "irmãos de sangue".
Em 15 de novembro de 1990, devido às dúvidas cada vez mais crescentes a respeito da fonte de talento no grupo, bem como a insistência de Morvan e Pilatus para que os deixasse cantar no próximo álbum, ameaçando revelar o esquema, Farian admitiu que os dois não eram os verdadeiros intérpretes, mas sim Charles Shaw, John Davis e Brad Howell.

Como resultado da pressão da mídia norte-americana, o Grammy do Milli Vanilli foi cancelado, entretanto, seus três prêmios American Music Award não com a justificativa de que tais prêmios lhes foram dados pelos compradores dos discos.
Depois de tudo, pelo menos 26 processos diferentes correram contra Pilatus, Morvan e a gravadora Arista, amparados pelas várias leis norte-americanas de proteção ao consumidor contra fraudes.
Estima-se que 10 milhões de consumidores conseguiram reembolso da compra dos discos.
O material do segundo álbum do Milli Vanilli já tinha sido gravado e finalizado na primavera de 1990, pouco antes de Farian revelar a verdade sobre o Milli Vanilli.
A capa foi mudada para que fossem relevados os verdadeiros cantores e o título trocado de Keep on Running (nome que correspondia ao primeiro single) para The Moment Of Truth (o momento da verdade) e o nome do grupo mudado para The Real Milli Vanilli.
Em 28 de novembro de 1991, Pilatus, que foi incapaz de lidar com a súbita queda de graça, depois de misturar álcool e medicamentos prescritos, ele cortou um de seus pulsos no hotel Sunset Strip de Los Angeles e ameaçou pular da varanda do nono andar. Foram chamados policiais e repórteres ao local, que o retiraram a força. Ele gritava: "Importunaram minha família…Estou farto disso. Eu não queria magoar ninguém". Pilatus foi levado para o Centro Médico Cedars-Sinai e colocado sob observação durante 72 horas.
Tentando provar que eles realmente poderiam cantar se dessem uma chance, Morvan e Pilatus se mudaram para Los Angeles e assinaram com o Joss Entertainment Group, onde eles gravaram o álbum sob o nome Rob & Fab em 1993. Quase todas as músicas foram escritas por Kenny Taylor e Fabrice Morvan.
Morvan faz a voz principal, enquanto Pilatus apresenta batidas rap que ele mesmo escreveu. A voz de Morvan foi considerada ruim e muito arrasada pelos críticos.
Devido as restrições financeiras, Joss só conseguiu lançar o álbum nos Estados Unidos, o mais crítico de todos os mercados do Milli Vanilli com um single, "We Can Get It On", feito para tocar no rádio antes que o disco chegasse às lojas.
Depois de ser preso por vários atos, como assalto e agressão, no dia 2 de abril de 1998, as vésperas da turnê promocional do novo álbum, Pilatus foi encontrado morto de overdose de drogas, depois de ele ter misturado uma combinação fatal de álcool e pílulas, num hotel em Frankfurt, aos 32 anos. As razões para um aparente suicídio de Pilatus são fortemente contestadas na mídia.
Morvan passou a se apresentar como músico e locutor, se apresentou no festival Wango Tango (1999) para 50.000 pessoas no Dodger Stadium. Em 2000, participou de um documentário da BBC. Em 2001 fez turnê, em 2002 se apresentou no recém-inaugurado Velvet Lounge no Hard Rock Café Hotel em Orlando (Flórida) e em 2003 lançou seu primeiro álbum solo, Love Revolution.
Em 15 de Fevereiro de 2007, foi anunciado que a Universal Pictures e que o roteirista Jeff Nathanson seria roteirista e diretor do filme.
Em Fevereiro de 2011 o diretor alemão Florian Gallenberger (premiado em 1991 com o Oscar pelo curta-metragem “Quiero Ser”) afirmou que seria o responsável pelo roteiro e direção do filme que vai contar nas telas de cinema a história da dupla.



GIRL, I'M GONNA MIS YOU



THE REAL MILLI VANILLI



ROB & FAB (WE CAN GET IT ON)

Nenhum comentário: